Serviço de “acolhimento” em família “acolhedora”

A Secretaria Municipal de Cidadania no que determina o Ministério da Cidadania, estabelece o Programa Família Acolhedora, que receberá uma ajuda financeira da Prefeitura e o prazo de acolhimento será definido durante o processo.

Explicação Inicial com perguntas e respostas:

O SERVIÇO DE ACOLHIMENTO EM FAMÍLIA ACOLHEDORA É UMA FORMA DE ADOÇÃO?

-Não. O acolhimento é uma medida de proteção temporária, até que a criança possa retornar à família de origem, ou, na impossibilidade, seja encaminhada à família substituta. A adoção é uma maneira legal e definitiva de assumir uma criança ou adolescente como filho.

AS CRIANÇAS/ADOLESCENTES SEMPRE RETORNAM PARA A FAMÍLIA BIOLÓGICA?

-Apenas retornam se existirem laços afetivos e após a superação da violação de direitos e de risco pessoal e social.

É POSSÍVEL ACOLHER MAIS DE UMA CRIANÇA OU ADOLESCENTE AO MESMO TEMPO?

Não. Apenas quando se tratar de grupo de irmãos.

PRECISO SER CASADO (a) PARA SER FAMILIA ACOLHEDORA?

Não. Os interessados serão selecionados capacitados e acompanhados pela equipe interdisciplinar.

Para mais informações, dirija-se à Rua Barão de Ibitinga, 593 ou através do telefone (19) 3895-5503 (Centro de Referência Especializado de Assistência Social-CREAS).

 

Compartilhe: