Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo visita áreas restauradas pela Copaíba

A Associação Ambientalista Copaíba que tem como missão conservar e restaurar a Mata Atlântica das bacias dos rios do Peixe e Camanducaia, desenvolve diversas ações para cumprir esse objetivo.

Entre as ações, estão incluídos os projetos de restauração florestal. Dos 17 projetos executados pela Copaíba, 13 deles têm ou tiveram como fonte de recurso o FEHIDRO (Fundo Estadual de Recursos Hídricos de SP). Esse recurso é gerenciado pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Mogi Guaçu (CBH-MOGI). Até hoje, por meio desses projetos, a Copaíba deu início a restauração de quase 2.000.000m2 de Mata Atlântica, através do plantio de mais de 230 mil mudas de árvores nativas na bacia do rio do Peixe.

Por ser um recurso do Governo Estadual, todos os projetos recebem fiscalização e vistoria de órgãos estaduais da área ambiental. Nesses casos a Secretária do Meio Ambiente do Estado de São Paulo, por meio da Coordenadoria de Biodiversidade e Recursos Naturais (CBRN) é responsável por isso, sendo o agente técnico de todos os projetos executados pela Copaíba. Além de receber as vistorias da CBRN, a Copaíba presta conta do uso desse recurso periodicamente. Assim, os projetos só têm andamento se tanto a prestação de contas quanto as ações práticas, vistoriadas por meio dessas visitas técnicas, forem aprovadas.

Nas vistorias são levados em consideração aspectos que apontem o bom desenvolvimento das mudas plantadas e também é feita uma análise se as ações estão realizadas conforme o cronograma do projeto. Entre os meses de maio e julho, cinco áreas em processo de restauração florestal foram vistoriadas pela CBRN. Essas áreas pertencem aos projetos “Restauração das matas ciliares de nascentes e cursos d’água fases III e IV” referente aos contratos Fehidro 092/2011 – MOGI 294 e Fehidro 169/2013 – Mogi 405, Restauração Florestal de nascentes e córregos do Bairro do Oratório” referente ao contrato Fehidro 192/2009 – MOGI 266 e “Restauração florestal de nascentes e córregos afluente do Rio do Peixe” referente ao contrato Fehidro 186/2015 – MOGI 476.

O próximo passo agora será aguardar os relatórios emitidos pela CBRN e a liberação das parcelas  dos recursos que estarão disponíveis para a execução das atividades, conforme previsto no cronograma desses projetos.

Essas e outras atividades da Copaíba podem ser acompanhadas também pelo facebook/associacaoambientalistacopaiba ou no site http://www.copaiba.org.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *